quarta-feira, 7 de agosto de 2013

O GAMBÁ...

                                                                   


Salve cambada AZUL...

Hoje conheceremos melhor o nosso adversário de sábado.

O GAMBÁ.

O gambá é um mamífero marsupial que habita desde o sul dos Estados Unidos até a América do sul, especialmente no continente da ilha de Florianópolis-Brasil.

                                                               

É um dos maiores marsupiais da família dos didelfideos, e tem também em São Paulo exatamente no Pacaembu são um pouco maiores mas fedem igual aos de outras regiões. Pertencente ao gênero Didhelpis mas não é golfinho nem boto, são onívoros comem de tudo, até lixo podre.

                                                         

Na natureza tem como principal predador o gato-do-mato (leopardus spp.) ou LEÃO-da-ILHA, enquanto que nas cidades são frequentemente atropelados "fregueses" por terem a visão ofuscadas pelos faróis e pela pouca mobilidade "bicho tanso"...

Os gambás não vivem em grupo "turma de geladeira" não tem calor e tão pouco paixão, mas na época de acasalamento "na fase boa" eles formam casais e constroem os ninhos com folhas e galhos secos em buracos de arvores ou em currais com lixo.

Seus hábitos são noturnos, e por isso quando começa a escurecer, o gambá sai de seu abrigo para caçar e coletar alimentos, e sendo um animal onívoro ele se alimenta de quase tudo como: raízes, frutas, vermes, insetos, moluscos, crustáceos (caranguejos encontrados em zonas de manguezais), anfíbios, serpentes, lagartos e aves (ovos, filhotes e adultos) e lixo, mas não come LEÃO "e nunca comerá"...

Embora possuam uma grande quantidade de presas, os gambás são animais de movimentos lentos e de pouca agilidade "bicho tanso e covarde".

Os gambás produzem um liquido fétido através das glândulas axilares, esse liquido é utilizado pelo animal como defesa, e quando estão se borrando de medo é sentido de longe "lá do moçambique", na fase do cio a fêmea costuma exalar este odor para atrair os machos "no plural, então ela é safada", outra estrategia para escapar dos perigos é o comportamento de fingir-se de morto até que o atacante desista, "kkkkkkkk ah para né ooo"...

O gambá tem especial predileção por sangue de barata, sorrateiro e covarde o gambá vive escondido, aproveita o descuido para tirar proveito das situações, o gambá como já vimos não tem família é cada um por si, o gambá geralmente é tratado com antipatia e NOJO, o LEÃO-da-ILHA seu maior predador como já vimos, conhece bem suas artimanhas e não cai no golpe do fedorento, mesmo quando se finge de morto...

O gambá já é fedido sozinho, imagina um CURRAL cheio deles com medo, é um animal covarde e quando em grupo seu cheiro poderá ser sentido a milhas de distancia e até em alto mar, o melhor jeito para matar um gambá sem que ele exale seu odor, é com uma paulada certeira na cabeça.

Quem já comeu carne de gambá aprecia seu sabor, pois se parece com o gosto do gavião-galinha ou com o javali, prato tipico da torcida AVAIANA que adora um gambá assado na brasa, a cambada do time da ilha de Florianópolis corta as glândulas, arranca o couro e coloca na brasa, antes é temperado com condimentos especias, segue a receita:

                                                                   

Ingredientes:

1/2 com CAL.

Água.

Sal.

Coloque 1/2 xícara de cal em cerca de 1 litro de água fervente e escalde rapidamente, puxe o cabelo enquanto estiver quente, raspe bem e remova os pés, a cauda e as vísceras com as glândulas como se fosse um porco, corte os ouvidos e remova os olhos e a cabeça se desejar, despeje água quente sobre ele e limpe cuidadosamente.

Depois:

Coloque uma xícara de sal em água fria o suficiente para cobrir o gambá, e adicione uma vagem e pimenta e deixe descansar durante a noite, na manha seguinte " no sábado" retire-o da água salgada e derrame água fervente sobre ele, cozinhe em água fervente o suficiente para ferver por cima do gambá, mas não tanto para não cobrir, cozinhe até que pele possa ser espetado por um garfo facilmente, e deixe descansar em água até esteja pronto para ser feito o assado.

Quando estiver pronto para assar o gambá, coloque-o na brasa com o lado da pele para cima, asse em fogo moderado até que fique crocante e marrom, se o fogo estiver muito quente ele faz bolhas e queima...

A receita é bem tranquila de se fazer e saborosa como já sabemos, todo AVAIANO que se preze deveria comer, por isso será feito um grande almoço AVAIANO no curral dos gambás, as 4:20 do próximo sábado, quem quiser comparecer a entrada provavelmente será 50 reais e estudante pagará meia entrada.

Segue a foto do lugar, tem gambás para todos...

                                         

Que seja um belo e grande almoço, com alegria e PAZ...

UM LEÃO COM BANDO SEMPRE SERÁ MAIS FORTE...

Um grande abraço a TODOS, pronto para rasgar o gogó...

T.E






4 comentários:

  1. Um aula sobre Gamba. Arrombassi! kkk

    ResponderExcluir
  2. Valeu mô quiridu...

    Serjão, grande abraço!

    ResponderExcluir
  3. sim, um bicho que é preto e branco, e ainda fede, só pode ser um "fiGAYrenC" ...

    ResponderExcluir
  4. Carregarão o apelido para o resto da vida...

    Valeu Paulo, grande abraço!

    T.E

    ResponderExcluir